Rômulo Rippa

Prefeito visita obras de revitalização da estação ferroviária

A antiga Estação Ferroviária de Porto Ferreira continua passando por obras de revitalização e restauração. Esta semana, o prefeito Rômulo Rippa visitou o local, em companhia do secretário de Infraestrutura, Obras e Meio Ambiente, Thiago Luís Terassi.

Os serviços fazem parte de um grande projeto de intervenções que atinge também o entorno da estação, o Calçadão Neno Perondi, além da construção de um novo pórtico de entrada para aquela área conhecida como Centro Cultural Fepasa.

A antiga estação, que abrigava desde 27 de abril de 1996 a Casa da Cultura Elias dos Santos, após a revitalização vai receber todo o acervo do Museu Histórico e Pedagógico Professor Flávio da Silva Oliveira.

A Casa da Cultura, desde o ano passado, está em novo prédio na rua Dona Balbina, no Centro, mais amplo e com melhores condições para desenvolvimento dos diversos cursos oferecidos a mais de 500 alunos gratuitamente.

Os recursos para a obra é fruto da articulação entre o Governo Municipal e o Governo Estadual. O município fará um investimento de R$ 1,1 milhão nas obras, sendo que R$ 700 mil são do Governo do Estado, por intermédio do trabalho do ex-deputado estadual e atual secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. O restante sairá dos cofres municipais.

O Calçadão também terá várias intervenções para o conserto de pisos que estão quebrados, afundados ou saltados. Ainda serão retirados os tocos de grandes árvores que precisaram ser removidas do local. Além disso, serão consertados e pintados os bancos, executados serviços de jardinagem, paisagismo e melhoria na iluminação.

A antiga estação ferroviária terá a volta de suas cores originais, em tons marrom e ocre. Será refeito o telhado, além dos forros e assoalhos de duas salas internas. Numa dessas salas, que abrigou os cursos de dança da Secretaria de Cultura, o projeto prevê a reabertura de uma porta que existia na construção original. Ainda serão feitas adaptações para que um sanitário tenha acessibilidade, projeto este aprovado pelo Conselho do Patrimônio do município.

Na área externa à estação será feito todo o recapeamento do piso, além de uma nova iluminação que valorize a beleza da arquitetura do edifício.

O terreno ao lado da estação até a saída para a avenida Ângelo Ramos terá um recuo de aproximadamente 30 metros, necessário para que sejam construídas as novas rotatórias do cruzamento com as avenidas Nicolau de Vergueiro Forjaz e Rudolf Streit, que eliminarão os atuais semáforos.

A entrada pela avenida Ângelo Ramos vai ser totalmente refeita, com um novo pórtico e paredes de tijolos aparentes e vazados, que remetem também à vocação econômica da cerâmica vermelha no município.

Próximo dali será construído um galpão de 16 x 4,5 metros, que vai abrigar a reserva técnica do Museu Histórico e Pedagógico Professor Flávio da Silva Oliveira, que será transferido para a antiga estação.

O atual prédio do Museu, na esquina das ruas Francisco Prado e João Procópio Sobrinho, no Centro, está com problemas estruturais e também passará por uma revitalização orçada em R$ 200 mil.

Após a revitalização do prédio atual do Museu, que já foi a Cadeia Pública do município, será instalado no local o Arquivo Público Municipal, criado pela lei 3.486, promulgada no início do ano passado. O local vai agregar os arquivos de diversos órgãos municipais que hoje encontram-se dispersos na estrutura administrativa, facilitando o acesso do público aos documentos.

Add Comment